Buscar
  • dudupetry97

Dois viajantes. Um fusca. Um cachorro.

Atualizado: 12 de Dez de 2020

Loucura? Aventura? Como quiser chamar. Eu chamo de vida. E foi com vontade de viver que tive essa brilhante ideia de viajar.


Tive meu primeiro contato com viagens mais longas apenas no final de 2014, numa parceria com meu primo e meu tio, em que fomos de bicicleta para Derrubadas, na fronteira com a Argentina (tio este que adora umas viagenzinhas curtas de bike [Brasília, Cordilheira, Uruguai] e primo que vai ao Peru de moto). Foi incrível a experiência.


A outra oportunidade tive apenas em 2015. Destino? Porto Seguro, BA. Viagem do terceiro ano do ensino médio. Ao entrar no avião, a sensação de liberdade se fez muito presente. Fiquei uma semana. Foi terapêutico estar lá. Todos anos em diante, ia pra praia, seja Santa Catarina, seja litoral gaúcho. De kombi entre 9, de Spin entre 7 ou até mesmo sozinho, o desejo é mútuo: viajar. Estar na estrada é muito bom.


Esse desejo de viajar vem crescendo dia após dia, cada vez mais e mais. Foi estourar logo em 2020, época de pandemia, economia quebrada, hospitais lotados. Um ano de perdas e desastres, em que a energia sugou e exigiu muito de nós. Por quê nessa época? Seria aquele pensamento ''a vida é um sopro''?


Comprei um fusca. Economizei muito para dar entrada e parcelei o restante. Ano 80 modelo 81. Primeiro ano do fusca Fafá. Prata, impecável, singelo e aparentemente parceiro.


Com um mês de carro "novo", um acidente. Muita chuva, inexperiência, descida de Salvador do Sul, terceira curva, me perco e deslizo com o carro na pista. Direto no guard-rail, que salvou eu e meu primo de uma bela queda. Fico alguns dias sem o fusquinha, mas ele volta pra mim.


Embarque conosco nessa viagem.



(parte do guto)


#viagem #fusca #parceria

15 visualizações0 comentário

©2020 por Com outros olhos. Orgulhosamente criado com wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now